Páginas

segunda-feira, 20 de maio de 2013

VOLUNTARIADO


Nós brasileiros que sempre reclamamos tanto da atual situação do nosso país e do futuro obscuro que se aproxima, devemos nos juntar ao grande número de pessoas que agem para mudar esse país, pouco a pouco, conquista a conquista, são os voluntários, pessoas capazes de largar o fatalismo e num trabalho de formiga, construir o país dos seus sonhos.

O voluntariado é o empenho de suas habilidades, tempo e disposição em atividades que vão gerar impacto social, econômico ou cultural, em longo e/ou curto prazo, seja em forma de organização ou indivíduo, sem retorno financeiro direto ou vínculo empregatício, somente obrigações arbitrárias. 

Como dizia Zilda Arns, que reuniu em um de seus projetos 145 mil voluntários de todo país, “A solidariedade é a chave de tudo”.

Não basta querer um mundo melhor, é preciso agir, em prol principalmente dos menos favorecidos, não só alimentar e vestir, mas educar, desenvolver talentos, empreender, ensinar a pescar realmente, e por que não? Se você é da área da saúde estimule hábitos bons e preventivos, se você detém conhecimento, científico ou não, sobre finanças aproveite e ensine comunidades a controlar suas despesas pessoas, seus pequenos negócios, a prosperar e a legalizar-se, se você é da comunicação, divulgue, faça eventos e ajude a recolher mais ajuda, roupa, comida. O importante é que todos, com vontade, podem influenciar positivamente a vida de muitas pessoas.


Nós acreditamos!




O “World Giving Index 2012 – A global view of giving trends, estudo realizado pela organização britânica Charities Aid Foundation – CAF, mostra que o Brasil é o nono país com o maior número de voluntários – cerca de 18 milhões.

A lista dos mais solidários é liderada: Austrália, Irlanda, Canadá, Nova Zelândia e Estados Unidos. Como em várias outras nações, no Brasil a prática mais comum é ajuda a uma pessoa desconhecida (44% dos entrevistados disseram ter feito isso no mês anterior à pesquisa). Os que realizaram doações financeiras representam 24% do total e os que se dedicaram ao voluntariado, 12%. 

Valores pessoais que transcendem


Em artigo recente (aqui ele completo) a Cíntia Bortotto, psicóloga pela PUC-SP e especialista em Recursos Humanos pela FGV - Fundação Getulio Vargas, expõe algumas das vantagens do voluntariado para sua carreira, são elas: 
  • Comprometimento: Sendo voluntário, um dos aspectos que tende a ser desenvolvido é o comprometimento, afinal, para ser voluntário, é preciso manter um compromisso em termos de periodicidade, horário e disponibilidade de tempo.
  • Dedicação: Quando se dedica a uma causa, demonstra-se que acredita. O simples fato de acreditar gera uma motivação que tem como consequência a influência para que outras pessoas acreditem e se dediquem também. 
  • Trabalho em equipe: O fato de você depender de outra pessoa para que seu trabalho fique melhor ou mais veloz, faz com que você demonstre influência, reconhecimento do outro e humildade.
  • Respeito/conhecimento de outras culturas: Respeito é uma premissa para se conseguir trabalhar com outras pessoas. Ao trabalhar com outras culturas ou com pessoas que têm diferentes pontos de vista, a base estará estabelecida no respeito. 

Onde? Como?


Existem diversas maneiras de ser voluntário, você pode se juntar a ONU, Cruz Vermelha, ser voluntário na Copa em 2014, em projetos da Petrobrás, Shell, Bradesco, AACD e Junior Achievement. Assim como você pode se inscrever nas mais diversas organizações que fomentam o voluntariado, como em site que reúnem organizações que precisam de voluntários e pessoas dispostas a ajudar, como o Instituto Voluntários em Ação ou o Portal do Voluntário da Rede V2V. 

Exigem diversos blogs discutindo e auxiliando sobre esse tema, como o Movimento do Voluntário, o Busca Voluntária e o Mundo Voluntário. Além é claro da paroquia local, da associação de moradores, das ONGs da sua cidade e até no ambiente virtual, clique aqui e descubra mais sobre isso nessa matéria do Portal do Voluntário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário