Páginas

quarta-feira, 31 de julho de 2013

TIPOS DE TRILHA SONORA (SOUNDTRACK)

Escolher a trilha sonora de um filme, série ou novela não é uma coisa simples, imagina adequar as músicas aos personagens, tramas, dramas e situações, mesclar músicas novas, antigas, novas versões, arranjos e interpretações, sem falar em que momento utilizar e qual o trecho adequado. 

Agora imagina isso ao longo de diversas horas, capítulos, episódios, temporadas e acrescente uma dose extra de dificuldade na hora de escolher a música de abertura, no caso de novelas, séries e alguns filmes que optam por uma música marcante no início, como Skyfall (Adele) no filme Operação Skyfall de 2012 ou no final como Behind blue eyes (Limp Bizkit) no filme Na companhia do medo de 2003. Essa escolha musical vai virar marca registrada do produto, boa ou não.

Inclusive o prêmio de Melhor Trilha Sonora de Comédia ou Musical foi concedido entre 1995 e 1998 e Melhor Trilha Sonora Adaptada de 1962 a 1969 nas cerimônias de premiação da Academy Awards, o Oscar. Que até hoje conta com as categorias de Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção Original, mostrando a importância desse tema nos filmes. O Golden Globe Awards, ou Globo de Ouro, premia também os filmes por Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção Original.

Existem cinco tipos de gravações de trilha sonora:


1) As trilhas sonoras de filmes e séries que se concentram principalmente nas músicas.

Exemplos:


Roxie Hart (Renée Zellweger) no musical Chicago


Cantando na Chuva (1952)
Funny Girl (1968)
Grease (1978)
Moulin Rouge (2001)
Chicago (2002)
Os miseráveis (2012)
Rock of Ages (2012)
Glee
Smash.

2) Trilhas sonoras de filmes ou séries que mostram a música de fundo e não são musicais.

Exemplos:

Psicose (1960)
Jurassic Park (1993)
O Senhor dos Anéis (2001-2003)
Harry Potter (2001-2011)
Batman: O Cavaleiro das Trevas (2008)
Operação Valquíria (2008)
Bastardos Inglórios (2009)
Game of Thrones
Hannibal
Spartacus


3) Álbuns de canções pop ouvidas em todo ou em parte do filme, série ou novela que também não são musicais.

Exemplos: 


Anne Hathaway e Jake Gyllenhaal em Amor e Outras Drogas


Sintonia de Amor (1993)
Harry e Sally (1998)
O Diabo Veste Prada (2006)
Amor e Outras Drogas (2010)
Grey's Anatomy
Gossip Girl
The OC


4) Trilhas sonoras de videogames, geralmente composto das músicas de fundo do jogo, menus, telas de título, material promocional (como músicas inteiras em que apenas alguns segmentos foram utilizados no jogo), cut-screens e ocasionalmente os efeitos sonoros utilizados no jogo.

Exemplos:

Sonic Adventure
The Legend of Zelda: Ocarina of Time
Halo
Alice Madness

5) Álbuns que contêm música e diálogos do filme.

Exemplos:

O Mágico de Oz (1939)
Romeu e Julieta (1968)

segunda-feira, 29 de julho de 2013

NOTÍCIA COMENTADA - O QUE É LOBBY?

O Papa falou essa semana novamente sobre o Lobby Gay no Vaticano, em que ele dá enfase ao lobby como algo ruim, não pelo fato de ser gay, mas sim por ser lobby. Esse termo é bem conhecido pelos brasileiros da política, mas o que é exatamente lobby?

Lobby pode ser facilmente substituído por "grupo de pressão". Já que essa prática envolve influência de um grupo em determinada área em busca de seus interesses, que não necessariamente são escusos ou ilegais, ou usam práticas condenadas pela sociedade, tanto que nos EUA a profissão de lobista é regulamentada e seus agentes são considerados parte importante do jogo político.



No Brasil é sinônimo de corrupção na política e acabou ganhando tom pejorativo por conta disso, não é sempre assim, um grupo de pressão nada mais defende do que o interesse do grupo e é praticado de muitas formas por muitos, sindicatos, organizações, ordens, inclusive na terra do Papa, por exemplo, onde pelo visto temos um lobista homossexual, segundo o jornal italiano L'espresso, que defende os interesses de seu grupo dentro do Vaticano. O atual Papa não vê essa situação com bons olhos pois o lobby vislumbra uma situação de "proteção, recomendação e chantagem" dentro da instituição católica.

Notícia:

"Lobby gay" volta à tona no Vaticano após nomeação de prelado
Terra Brasil

quinta-feira, 25 de julho de 2013

10 HÁBITOS PARA MANTER SEU DINHEIRO

A arte de gastar mais do que recebe é uma eximia habilidade forjada na vontade de fazer tudo, ter tudo e ir para todos os lugares. Sim, as grandes corporações, o capitalismo, as propagandas tem uma grande parcela de culpa nisso, mas nossos hábitos também.



Veja 10 hábitos que nos ajudam a "não saber pra onde o dinheiro foi":

1) Não separar a grana das despesas fixas, aquilo que paga todo mês e que normalmente tem pouca ou nenhuma variação, entra nessa a internet, energia, água, gás e etc.

2) Aceitar todos os convites para sair/todos os eventos do facebook. Use suas habilidades de procrastinação a seu favor nesses casos.

3) Ter muitas compras parceladas, nos cartões de crédito, crediários ou cheques.

4) Investi em ações das empresas do Eike Batista.

5) Comer fora com frequência, além de muitas vezes prejudicar a saúde, essas refeições podem sair bem caro no final do mês.

6) Não namore, pode não ser uma opção pra você!

7) Aprenda a se virar sozinho. Cozinhar, limpar, consertar, reformar. Pratique o 'faça você mesmo' e procure ajuda em sites especializados.

8) Não compre mais livros do que é capaz de ler. Eu sei, dói ouvir isso assim, mas é uma realidade.

9) Retire seu e-mail da lista da maior parte possível de lojas das quais recebe anúncios diários. Eles sugam seu controle e você acaba comprando.

10) Quando sair pra algum centro comercial/shopping tenha em mente, antes de sair de casa, quanto você vai gastar e se mantenha firme!

segunda-feira, 22 de julho de 2013

#1 LINKS DA SEMANA


O que li na vida, nessa última semana.

"The Pixar Theory"
Já ganhou diversos blogs e sites, mas essa teoria começou aqui.

6 Hábitos dos ricos
Não é mansa a vida de rico.

Game of Thrones Simpsonizados
Uma versão de GOT do Tumblr Simpsonized.

16 ilustrações do Harry Potter que não foram publicadas
Vale conferir e tentar lembrar cada cena.

Cozinha fácil Steak Tartare (Is-tei-ki Tar-tar)
Comida!

10 fontes ALL CAPS para baixar de graça

São uma graça, incluindo a fonte da imagem que abre o post.



quinta-feira, 18 de julho de 2013

FILME LEGENDADO

— Vamos assistir um filme?
— Ótimo!

Depois de 2h45m discutindo sobre qual filme vocês irão assistir, na hora do play/na porta do cinema a dúvida: dublado ou legendado?

Resposta correta: legendado!

Razões para a Super L ganhar essa batalha:

VOZ DOS PERSONAGENS


A voz original normalmente é muito mais adequada ao personagem que a voz que ele adquiriu na dublagem, incluindo traços como personalidade, idade, maturidade e tom de voz.



Exemplo bruxo: a voz do ambíguo professor de Hogwarts, Severo Snape, Harry Potter (2001-2011), que originalmente apresenta um tom severo (rs.), voz arrastada e murmurante e na dublagem parece o pato Donald imitando o tio Patinhas ganha uma voz que deixa passar despercebido as características do personagem. 

INTERPRETAÇÃO


Um dos principais elementos usados pelos atores para passar realidade é a voz, assim como o corpo, toma forma para cada personagem, a partir de um grande estudo, coisa que o dublador não vai fazer, ou não vai fazer tão bem quanto ao ator original.



Exemplo sujo: as dublagens da animação vencedora de Oscar, Rango (2011), nos transportam para uma fazenda interiorana com seus sotaques e expressões caipiras nos deixando bem longe da Vila Poeira, cidade pequena, pobre e no meio do deserto, onde o filme se passa.

ENREDO


Na versão legendada, por mais que a legenda esteja dizendo uma coisa, você tem a possibilidade de ouvir o que realmente está sendo dito, o que foi escrito para ser dito. As dublagens censuram muito do conteúdo dos filmes, além de usar, uma vez ou outra, expressões e frases que tiram o sentido original da fala/cena. A legenda também faz isso muitas vezes, só que em escala menor. Mas o áudio original nunca te trai!



Exemplo negro: no filme Viúvas (2011) a quantidade de vezes em que a expressão "hijo da puta" e suas pequenas variações aparecem é impressionante, no entanto pelo menos metade delas é retirada pela legenda e todas pela dublagem, já no áudio original rola solto.

EFEITOS SONOROS E TRILHA


Com certeza uma das maiores perdas enquanto assistimos filmes dublados está na qualidade do que se ouve. Sim, sim, isso pode depender de diversos fatores, qualidade do cinema, acústica do local, TV, sistema de som e blábláblá, mas em uma simples mudança do áudio de dublado para legendado, sem alteração de nenhum outro fator, o áudio legendado ganha.

terça-feira, 16 de julho de 2013

DOMINANDO O MUNDO

Se alguém tem a intenção de dominar o mundo eu aconselho que seja através da música, zumbis musicais e dançantes são muito melhores (Thriller, M.J.), quem não ouve música? Inclusive de forma involuntária, seja naquele comercial nada a ver, mas com uma música legal (jukebox jukebox yeah yeah yeah), do vizinho que acordou lembrando dos tempos de gloria do rock (It's My Life, Bon Jovi), no supermercado, do celular do amigo tocando, do clipe na TV e sites que nos espantam com música vinda do além.

Muito se fala sobre a influência da música no comportamento do ser humano, muito mesmo, o Google que me mostrou, mas não é preciso ir lá conferir isso, basta lembrar das suas músicas preferidas, as que estão no seu celular divididas nas playlists:

"Festa!" (Locked Out Of Heaven, Bruno Mars),

"Deprê" (Skyfall, Adele), 

"s2" (93 Million Miles, Jason Mraz) e 

"Pra cantar junto" (Don't Stop Believin', Journey).

No seu tocador de música (o cara da maça mordida não vai me pagar nada por divulgar o "ai" dele mesmo), nos melhores filmes (Heroes, David Bowie), na sua conta no SoundCloud, daquela série legal (I'll Be There For You, The Rembrants), do tumblr que visita (Seis Músicas), das bandas que curte, segue, compartilha.

Ela influencia não só o comportamento do indivíduo, mas também a nossa vida em grupo:

Muitos amigos são feitos por conta das preferências musicais, grupos, páginas, círculos, comunidades são formadas, amizades também.

Não é só a história do filme que fez tu se dar bem naquele cinema, a música teve grande sua culpa, incluindo aquela trilha de suspense que faz uma mão procurar a outra (brega).

Todo evento social que se preze tem música, usada pra divertir, distrair. Melhora desde uma reuniãozinha pra jogar poker e conversa fora até um grande evento cultural, por exemplo.

Música serve de divisor/seletor/filtro (não tente fazer café com música, mas sim ouvindo música) já que escolhemos a festa, o bar, o show pela música que vai tocar, automaticamente se juntando a determinado grupo.



Pois bem, nada de arma química, grandes corporações, contaminação, invasão alienígena, armas de destruição em massa, para dominar o mundo basta usar música. Não sei como exatamente, já dei a ideia. Os Simpsons já deram essa dica.