Páginas

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

COMÉDIA ROMÂNTICA

Há uma teoria muito recorrente de que as comédias românticas são culpadas por 9 em cada 10 decepções amorosas, pois é projetado desde muito cedo nessa sua cabecinha (?!) que o amor da sua vida pode cruzar com você a qualquer momento, que isso acontece com todo mundo, no final sempre da certo e se você não esta feliz é porque ainda não é o fim, que seu par vai ser espontâneo, apaixonadamente desavergonhado, extravagante, capaz de parar aviões, desistir de grandes oportunidades, viagens, dinheiro, carreira e um relacionamento infeliz pra ficar com você e ser feliz para sempre.


Em parte essa teoria tem razão, depois de um tempo todo mundo cai na real, nunca acontece assim. Você morre de amores sozinho, nem sempre há disponibilidade da outra parte, ou vontade, tem traição, drama, choro e nem sempre acaba bem ou com todos felizes.

Alguns argumentam que essas comédias são tão ficcionais quanto qualquer outro filme e, assim como os outros, cada um absorve e acredita no que quiser. É um argumento válido, mas não há como desconsiderar o quanto esses filmes estão no nosso cotidiano, são produzidas muitas comédias românticas no mundo anualmente, e a maioria, devido seu roteiro café com leite e sua classificação livre, vão parar na TV aberta, TV por assinatura e serviços de filmes online, massificando esse gênero.

Mas como ponto positivo para esse gênero temos seus representantes mais reais, comédias românticas sem os enormes clichês sobre relacionamentos, sem sentimentalismo barato e ações exageradas, são filmes com pessoas sem equilíbrio emocional, despreparadas, céticas, que não querem ter filhos ou casar, machucadas ou receosas, inseguras, cheias de defeitos e que um dia cruzam com alguém que as faz repensar sobre tudo isso, e as vezes alguma coisa muda, as vezes nãoSão cada vez mais, tem algumas atuais, outras nem tanto, entre elas:


(500) Dias com ela ((500) Days of Summer, 2009)


Solteiros com filho (Friends with Kids, 2011)


A Garota Ideal (Lars and the Real Girl, 2007)


Juno, 2007



O Diário de Bridget Jones (Bridget Jones’s Diary, 2001)


Amor sem Escalas (Up in the Air, 2009)


O Fabuloso Destino de Amelie Poulain (Le fabuleux destin d'Amélie Poulain, 2001)

Nenhum comentário:

Postar um comentário